fbpx
EnglishPortugueseSpanish

Favoritos

Conta

Carrinho

Irrigação automatizada no paisagismo

Irrigação automática em jardins

Já ouviu falar sobre irrigação automatizada no paisagismo e como esse sistema é benéfico para o jardim? Conheça agora como funciona e as principais vantagens.

Ter um jardim em casa é muito importante não só para a decoração do lar como também para o próprio bem estar! Um dos fatores principais para garantir esses e outros benefícios com certeza é a rega adequada das plantas, e é nesse cenário que a irrigação automática em jardins surge como uma solução inteligente e prática para a manutenção do espaço verde.

Quando mal irrigado, um jardim pode morrer lentamente e perder todo o brilho que um dia já teve, e pra evitar que isso aconteça, regar corretamente é um dos principais cuidados que você pode ter com as espécies. 

Quer conhecer como funciona esse sistema e quais benefícios traz para o jardim? Acompanhe o post até o final e descubra!

Irrigação automatizada no paisagismo 

A irrigação de jardins e áreas paisagísticas é uma solução moderna que objetiva a praticidade de regas programadas de maneira totalmente personalizada. Ela usa um controlador programado para acionar as válvulas e liberar a água com tempo e volume previamente determinados. Para isso, se baseia em fatores como espécie da planta, clima local, declive do terreno e outras informações relevantes para o bom desenvolvimento das espécies que são cultivadas no espaço.

Aderir a esse modelo de irrigação de jardins atrai vantagens como economia, já que o sistema ajuda a controlar o volume da água, frequência da pressão e até horário das regas. Além disso, minimiza a possibilidade de vazamentos, o que também contribui para a sustentabilidade.

Fora isso você otimiza seu tempo já que será tudo realizado de maneira automática e ainda se preocupa com menos um item da manutenção do jardim.

Os principais sistemas para irrigação automática em jardins são:

Aspersão

 Irrigação de jardins com aspersores

Esse tipo de irrigação automática em jardins é recomendada para áreas mais amplas como os projetos com gramado, por exemplo. O equipamento exige uma bomba, reservatório de água, canos e aspersores do tipo spray ou rotor para funcionar.

Microaspersão

Muito semelhante ao primeiro no modo de funcionamento, essa irrigação automática é recomendada para canteiros ou jardins pequenos. São distribuídas pequenas hastes com microaspersores pelo terreno para que regue as plantas corretamente.

Gotejamento vertical e subterrâneo

O gotejamento vertical tem o uso recomendado em paredes verdes, os famosos jardins verticais que estão dentro das tendências do paisagismo dos últimos tempos. Para que haja uma rega adequada das espécies, um cano é instalado nas laterais do jardim e goteja a quantidade exata de água por meio de ramificações de canos em cada uma das fileiras.

Já o gotejamento subterrâneo faz parte dos equipamentos de irrigação automatizada no paisagismo indicados para espécies florais. Isso porque os jatos de água podem prejudicar a polinização. Sua instalação pode ser de até 30cm abaixo do solo e emite gotas a fim de umedecer direto na raíz..

O que considerar na hora de optar pela irrigação automática em jardins?

A irrigação automatizada para áreas paisagísticas é um investimento muito vantajoso. Para escolher a melhor opção para seu jardim, leve em consideração o clima da região, o tipo de solo, o sombreamento, insolação, a incidência de vento no local e claro, as necessidades de regas das espécies cultivadas no espaço.

Para saber ainda mais sobre irrigação automática em jardins e obter ajuda na hora de escolher os equipamentos necessários, acesse nosso site e entre em contato conosco!

Quer ter acesso a dicas exclusivas de como cuidar do seu jardim? Acesse o site da Tirol Plantas.

Compartilhe
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email